DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA AS PEQUENAS EMPRESAS

0

Não é possível criar uma empresa grande do dia para a noite. A não ser que esta empresa já nasça atrelado a algum grupo econômico forte e estabelecido.
O empreendedor tem que ter paciência, pois começamos como uma pequena empresa em um processo que pode ser “rápido” se o mercado explorado for realmente inovador, ou “lento” se o mercado explorado for um que tiver com suas gigantes estabelecidas. A primeira coisa a se fazer é enxergar uma oportunidade de mercado em qualquer uma das situações, explorá-la, descobrir onde as concorrentes falham, onde elas faltam com seus clientes e supri-los.
Mesmo as grandes organizações, com produtos diversificados e poderosos canais de distribuição, têm dificuldades para atender a todos os públicos. Em mercados competitivos sempre haverá nichos deixados por grandes empresas.
O empreendedor precisa ficar atento a uma outra questão: uma ideia de negócio não é propriamente uma oportunidade de negócio. Uma ideia torna-se oportunidade quando identifica uma real necessidade de mercado que possua um público em potencial.
Uma oportunidade também tem seu tempo, isto é, seu momento correto. Por exemplo, um produto que num primeiro momento traduz o aproveitamento de uma grande oportunidade, um ano depois pode estar ultrapassado e não ser mais lembrado pelos consumidores.
Por isso a pequena empresa tem de estar sempre se reciclando, e isto é uma vantagem dos pequenos, por terem uma estrutura mais leve e dinâmica. Logo no início da Microsoft Bill Gates já dizia que o que ele mais temia não era o grande concorrente, mas sim o pequeno que estava sendo criado em alguma garagem de casa.
Portanto, mãos à obra. Dê o melhor da sua competência para aproveitar e desenvolver as oportunidades que surgem diariamente.