A CENTRALESTAGIO.COM COMPLETA 15 ANOS ANTENADA COM O FUTURO

2020 está sendo o ano da digitalização “forçada” e indiscriminada de muitos negócios, testando no limite, capacidades criativas, resiliência e talento para o improviso.

Bilhões de pessoas incorporaram tecnologias digitais às tarefas cotidianas.

Câmeras de celular se tornaram vitais nas relações humanas, e os vídeos produzidos ou consumidos por esses aparelhos testaram os limites do tráfego na internet. No Brasil, por exemplo, há 230 milhões de smartphones em uso que gravam vídeos que podem ser transmitidos via web.

O Youtube fez tudo isso em apenas 15 anos. Conseguiu colocar emissoras tradicionais de TV pra disputarem, e muitas vezes perderem, audiência com comunicadores de fundo de quintal. Se você é um empresário que se viu pego de surpresa com esta mudança toda, já há pesquisas afirmando que sozinho você não está.

A CENTRALESTAGIO.COM foi fundada no mesmo ano do Youtube e acompanhou, dia-a-dia, o impacto da plataforma do Google tanto no comportamento de quem busca vaga como nas exigências de quem contrata.

“Em 2005 quando a CENTRALESTAGIO.COM foi criada o que mais as empresas pediam quando abriam uma vaga, era que o candidato tivesse experiência. Naquela época já orientávamos as empresas que no caso de Estagiários experiência era o que menos contava. O importante era a pessoa ter perfil de quem está aberto a se adaptar rapidamente à novas realidades. Ao longo desses 15 anos fomos observando uma mudança nesta exigência das empresas, até que a experiência se transformou num dos itens de menor importância na hora de escolher um estagiário”, revela Suely Rezende, Diretora da CENTRALESTAGIO.COM.

Quando as câmeras digitais caseiras permitiram gravação de vídeos, também criaram condições para o surgimento da geração do “Você televisiona”, “Você transmite”, “Você na telinha”, você é youtuber. Isso teve impacto no comportamento dos jovens. Pesquisa do próprio Google apresentou a nova geração de usuários e consumidores em torno do YouTube como a “Geração C”.

Ao comentar a pesquisa Suely Rezende explica como o trabalho e a imagem pessoal de cada um está sendo afetada. “Sua performance nas redes sociais também conta. Muitos contratantes estão adotando entrevistas online ou solicitando um vídeo de apresentação do candidato. É aí que suas redes sociais fornecem informações importantes para quem o está avaliando.

Portanto, o seu comportamento no Facebook ou Instagram, por exemplo, pode pesar a seu favor ou contra. E se você se comunica bem por vídeo, já está um passo à frente. Já as empresas têm que saber usar essas ferramentas para vender seus produtos ou serviços e escolher os melhores talentos para sua equipe”.

Não custa lembrar: as marcas mais valiosas do mundo sãos das empresas de tecnologia, aquelas que estão armazenando dados de todo mundo. Portando empresário: você terá que se adequar a digitalização “forçada” e indiscriminada do seu negócio, o que vai testar no limite suas capacidades criativas, resiliência e talento para o improviso.

Veja nosso vídeo sobre este tema em
https://www.youtube.com/channel/UCQjw1uFAbmPzWqRDZxY3YsA

SEU ESCRITÓRIO É NA PRAIA?

Sabe aquela música do Chalie Brown Jr. que diz “Meu escritório é na praia, Eu tô sempre na área”. Pois é, parecia a trilha sonora do primeiro desafio que a pandemia impôs à equipe da CENTRALESTAGIO.COM. Tivemos que mudar nossa logística em 24 horas!

Deixamos de nos deslocar ao escritório e de trabalhar presencialmente para enfrentar uma rotina prevista somente em estudos futurológicos.

A quarentena nos deixou sinais claros de que profissões, carreiras e o próprio mercado mudarão em ritmo acelerado. Algo que nos faz refletir e planejar detalhadamente nossa volta ao escritório físico (torcemos para que seja breve).

E o home office, tendência global antes da pandemia, ganhou força em muitas empresas, conforme estudos recentes.

Empresas descobriram que é possível manter suas equipes trabalhando e produzindo em casa com resultados muito satisfatórios. Há aquelas que fecharam andares inteiros nos prédios. O risco de fechamento de muitas salas comerciais nos próximos meses é enorme.

O home office não agradou a todos. Mas é um caminho sem volta. Negócios, por imposição do vírus, estão se adaptando ao ambiente digital.
Gostemos ou não, a nova realidade traz alguns resultados positivos.

Milton Beck, diretor-geral do LinkedIn na América Latina afirma que o home office melhorou a produtividade das empresas. Reuniões virtuais melhoram a pontualidade e poupam todos do trânsito. Por outro lado, o ambiente digital gerou mais competitividade.

A dica tanto para quem está empregado como para quem procura oportunidade é aproveitar a maior oferta de cursos online para se reinventar; buscar treinamentos voltados a áreas com mais demanda, como digitalização; ser mais assertivo nas aplicações, mirando empresas nas quais suas habilidades sejam mais prezadas; e se preparar para a entrevista, estudando a empresa.

A dica final pra quem procura emprego: aprimore-se. O mercado ficou mais competitivo.
E para quem procura talentos, fique de olho nos mais dedicados e preparados para os desafios que a nova realidade vai testar no limite. Seu novo escritório poderá ser na praia, desde que tenha internet na área.

HABILIDADES COMPORTAMENTAIS, A QUALIDADE PRINCIPAL QUE OS PROFISSIONAIS AGORA PRECISAM TER

Em 2005 quando a CENTRALESTAGIO.COM foi criada o que mais as empresas pediam quando abriam uma vaga, era ter experiência. Naquela época já orientávamos as empresas que no caso de Estagiários experiência era o que menos contava.

O importante era a pessoa ter perfil de quem está aberto a se adaptar rapidamente a novas realidades. Ao longo desses 15 anos fomos observando uma mudança nesta exigência das empresas, até que a experiência se transformou num dos itens de menor importância na hora de escolher um estagiário.

Agora com a nova realidade pós-pandemia é exatamente isto que o mercado está procurando. Alguém que se adapte rapidamente a novas realidades e tecnologias e portanto novas formas de trabalho como o Home Office. E para isto é necessário ter o perfil de autogestão, responsabilidade e disciplina.

Além disso, agora é necessário ter uma boa comunicação por que trabalhando de forma remota é preciso ter um bom relacionamento, uma boa comunicação com o restante da equipe. Fora isso as pessoas têm que ter uma boa performance também inclusive nas suas redes sociais, porque com a tecnologia muitos contratantes estão preferindo fazer entrevistas online ou às vezes solicitam um vídeo de apresentação do candidato e depois vão pesquisar suas redes sociais para constatar coerência nas informações fornecidas.

Portanto o sucesso tanto da empresa no momento da contratação quanto do candidato à uma vaga está muito ligado neste momento ao ambiente digital. Aqueles que conseguem se comunicar de forma eficiente através de vídeo já estão um passo à frente.

PANDEMIA: DIGITALIZAÇÃO PRECÁRIA ATRAPALHOU 74% DOS LÍDERES CORPORATIVOS

Digitalização foi problema para 74% dos líderes corporativos durante Quarentena.

Estudo global da empresa de software Pegasystems, realizado no fim de maio, constatou que quatro em cada cinco líderes confessaram que a digitalização sem precedentes desencadeada pela pandemia revelou que suas empresas eram vulneráveis ​​a uma série de falhas no envolvimento com o cliente.

• Mais da metade (54%) admitiu que deveria ter feito mais para ajudar seus clientes durante a crise;

• Mais de um terço (37%) comunicou, pelo menos uma mensagem aos clientes que foi mal recebida, prejudicando a reputação da marca;

• Mais de um terço (36%) disse que perdeu clientes durante a pandemia devido a falhas na comunicação.

A pesquisa deixa claro que a irreversível transformação digital pune até aos que pensavam ter avançado digitalmente. E sua empresa, como está encarando esse desafio durante a pandemia?

Se você quiser saber mais sobre o mercado do trabalho no pós-pandemia, fique ligado nas nossas publicações.
A CENTRALESTAGIO.COM nasceu digital há 15 anos. Temos boas dicas para você.

ETIQUETA DE COMPORTAMENTO DIGITAL

Vocês já repararam quantas “gafes” têm ocorrido em reuniões virtuais? Tudo isso por causa das mudanças abruptas na comunicação corporativa. A pandemia nos jogou num mundo novo sem termos tido tempo de se adaptar às novas tecnologias. A invasão em nossos lares é avassaladora, nem mesmo a privacidade de nossos quartos conseguiu se salvar.

Isto porque, não é todo mundo que tem condições de ter um ambiente dentro de casa que seja especificamente um escritório. Portanto, “Lives”, reuniões virtuais, palestras, vídeo conferências, entrevistas de emprego (mais escassas nesse momento) muitas vezes são feitas em um ambiente improvisado, na cozinha, no quarto ou em um ambiente com mais pessoas e barulhos externos.

Mas para tudo isso há um jeito. Com o tempo vai se criando o “cantinho escritório”.

Há porém um outro aspecto que exige mudança mesmo é de comportamento e valores. Vejam o estrago causado na imagem de um vereador (https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2020/06/25/vereador-e-flagrado-cheirando-calcinha-durante-sessao-em-braganca-paulista-veja-video.ghtml) porque o mesmo, sem entender a tecnologia esqueceu a câmera do celular ligada durante reunião da Câmara Municipal. Mas a questão que ganhou manchetes não é o desconhecimento da tecnologia, mas sim seu comportamento considerado inadequado para a função que exerce.

Imaginem o estrago para a imagem de uma empresa caso um líder tenha um deslize desse tipo numa reunião com seus colaboradores, clientes ou fornecedores. E quanto custaria para um funcionário que também mostrasse essa displicência numa reunião de trabalho?

A CENTRALESTAGIO.COM sempre orientou estudantes a se comportarem numa entrevista e quando aprovados em um estágio recebem treinamento para terem boas atitudes de forma a se manterem na empresa. Também orientamos os empreendedores a fazerem uma boa seleção e terem um bom relacionamento com seus estagiários. Continuamos ao lado de vocês, agora orientando novos comportamentos para novas realidades. Conte com a CENTRALESTAGIO.COM.