A importância da harmonia no ambiente de trabalho

Trabalhar em equipe exige sintonia entre os funcionários. Porém, não é raro encontrar no mundo corporativo pessoas dispostas a atrapalhar a produtividade dos colegas.

“Um dos principais motivos que fazem com que as equipes tenham baixa produtividade são os conceitos interpessoais, que causam desgastes e interferem no alcance de resultados” – Diz a professora da área de Recursos Humanos do Senac de Marília, Juliana Lourenço do Carmo.

Não é fácil lidar com diferentes pessoas. Existem vários perfis dentro da empresa. Há aqueles mais tímidos, mais produtivos, criativos, outros mais passivos e etc.

Porém fiquem atentos àquelas pessoas com perfil que prejudicam o ambiente de trabalho, são as consideradas “difíceis“ de lidar. Geralmente são as que reclamam demais, agressivos ao falar, dissimulados, omitem informações, passam por cima de princípios éticos para obter vantagens, são bajuladores com colegas e chefes, não aceitam com facilidade receber sugestões ou correções.

Nesse caso o gestor deve ter um enorme jogo de cintura para conviver com pessoas desse perfil. Mudá-las é difícil, mas não impossível.

Identifique o que motiva o comportamento negativo dessas pessoas. Com uma simples conversa conseguimos perceber o que acontece com aquele colaborador, às vezes só quer chamar atenção, talvez esteja passando por algum problema pessoal ou até está insatisfeito com o trabalho.

Propor mudanças internas na empresa, impor limites, oferecer programas motivacionais são algumas atitudes que podem melhorar o relacionamento da equipe. Se mesmo diante das mudanças os problemas persistirem será necessário reavaliar e em casos extremos, tomar atitudes severas, como o desligamento da pessoa.

O mundo corporativo está cada vez mais competitivo, onde as empresas estão buscando profissionais que venham a agregar e não o contrário.

Pessoas difíceis estão em todos os lugares, basta agir com assertividade, postura e decisão. Um bom relacionamento entre gestores e colaboradores contribui com resultados positivos.

Como um estagiário pode ajudar minha empresa a crescer

Sabemos que muitos executivos de grandes multinacionais hoje, no início de sua carreira já foram estagiários. Um ponto em comum entre eles era justamente a capacidade de analisar, propor novas ideias.

Mas nada disso é possível em ambientes onde a criatividade, inovação e trabalho em equipe não existem.

Estagiários podem (e devem) contribuir para o crescimento da empresa como qualquer colaborador efetivo. Ele carrega experiências únicas, que se exploradas por um gestor competente, podem extrair o melhor do profissional.

A grande questão é que muitas vezes isso não acontece, os estagiários entram em um ambiente fechado, sem perspectivas de crescimento, com tarefas metódicas, controles demais (desnecessários), e isso limita a atuação não apenas de alguém que está fazendo estágio, mas também dos próprios colaboradores.

Um grupo de estagiários, juntamente com um líder que faz a diferença, é a chave de sucesso para qualquer organização.

Apesar de ainda existirem, a grande maioria das empresas não contratam estagiários apenas para preencher uma lacuna, o objetivo é identificar novos talentos que poderão futuramente ser efetivados.

Esse é o caso da sua empresa também?

A importância da troca de informações

Todo gestor deveria se preocupar com quanto seu time está aprendendo. Muitos líderes perdem horas em reuniões que nem deveriam existir, e outros não fazem nem 5 minutos de reunião por semana.

Uma das coisas que mais me chamaram a atenção no livro (em português) Scrum: a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo, de Jeff Sutherland, é o fato de parte do processo apresentado pelo autor, ser um aprendizado mútuo, com troca constante de informações entre as equipes e até mesmo com os clientes.

Muitas vezes alguém da equipe está tendo uma performance acima da média, e a primeira pergunta que surge é: “O que você está fazendo pra atingir esse resultado?”. Mas a resposta dessa pergunta pode não servir para todos, pois o caminho trilhado para que alguém alcance determinada performance, foi mais importante do que o momento em que ele se encontra.

Em outras palavras, quem chegou a um nível acima da maioria, com certeza não foi do dia para a noite. Ele acertou assim como errou muitas vezes. Teve rejeição e aceitação (provavelmente muito mais rejeição), enxergou onde mudar, aprendeu e após algum tempo “passou a ter muita sorte”.

Ficam algumas dúvidas. Enquanto essa pessoa estava fazendo tudo isso (o caminho), houve incentivo da empresa? Alguém sabia disso? Houve troca de informações? (aliás, sua empresa faz isso?). Se a maioria das respostas for não, então é possível que você tenha um time mediano, mas caso a resposta seja sim para a maioria, e seu time não está tendo os resultados esperados, é necessário olhar com mais cuidado para o próprio umbigo.

Você a um passo da tão sonhada vaga

As oportunidades de vagas surgem com pouca frequência nos dias atuais, e com isso aparecem muitos candidatos com interesse, porém não é sempre que os mesmos estão aptos para o cargo.

Para realizar o sonho de conquistar uma vaga, é necessário que o candidato seja qualificado e o mais importante, que ele seja autêntico durante todo o processo de recrutamento, pois ele terá que vestir a camisa da empresa, o que não é uma tarefa fácil para quem não quer estar no cargo, já que muitos entram pensando no salário e se abstêm da carreira e experiência profissional.

Um dos erros que estão presentes durante as entrevistas, são os candidatos que por muitas vezes preferem omitir sobre a sua experiência e habilidades do que ser sincero com o entrevistador, o que dificulta ainda mais o processo de seleção e recrutamento, pois o gestor da empresa acaba gastando mais com o processo de seleção e também mais tempo para achar o candidato qualificado.

É de suma importância o candidato ser assertivo durante todo o processo de recrutamento, pois o mesmo não vai saber de tudo, já que o intuito do estágio é qualificar o candidato para a carreira profissional na sua formação, onde é possível aprender atividades novas e desenvolver práticas adquiridas na instituição de ensino. Muitas empresas contratam estagiários sem experiência, mas que têm interesse em aprender e agregar com a empresa.

Entende-se que, para alcançar a desejada vaga, é necessário ser transparente para o entrevistador sobre as suas habilidades e experiências, a autenticidade pode ser a chave para o caminho do sucesso profissional.

Como alavancar minha empresa de forma estratégica?

Diversos são os fatores que podem interferir no sucesso de um negócio. Nos dias atuais, pensa-se muito que, o dinheiro, é uma das principais causas para ser um bom empreendedor. Posso dizer que o dinheiro pode sim ajudar, mas ter dinheiro sem ter a competência necessária para usá-lo de maneira adequada, de nada adianta.
Dar início em um plano de ação antes de dar o primeiro passo é essencial. O plano de ação é o resultado de todo planejamento, para alcançar seu objetivo com os melhores resultados possíveis.
Definir metas de curto, médio e longo prazo é um dos primeiros passos. Assim como em nossa vida pessoal, temos a necessidade de estabelecer um objetivo a alcançar. Nessa época de começo de ano, aproveitamos para elaborar aquela lista de promessas e tratamos de traçar as metas. Na vida profissional não é diferente. As metas irão te ajudar a ter uma visão de futuro.
Pesquise à sua volta. As empresas possuem qualidades diferentes, em que você poderá se destacar? Ofereça algo novo. Atendimento, status , tecnologia , serviços exclusivos… Tudo pode ser um diferencial sendo bem feito.
A análise Swot é uma ferramenta muito usada no mercado de trabalho. Com ela é possível definir as análises estratégicas de sua empresa. “Análise Swot é uma abreviação das palavras em inglês strengths, weaknesses, opportunities e threats, que significam forças, fraquezas, oportunidades e ameças respectivamente”. As forças e fraquezas são atributos da organização, ou seja, defini sua origem interna. As oportunidades e ameaças são atributos do ambiente, sendo de origem externa. O empreendedor tende a analisar sua organização sob diversos pontos, de uma forma simples e objetiva.
É importante conhecer sua empresa dos “pés à cabeça”. Entender sobre o que você quer passar para o mercado é praticamente uma obrigação. Não esqueça, o cliente é o seu maior foco, são eles que trazem rendas e lucros para o negócio.
Não podemos esquecer que a busca por crescimento, é uma jornada que não conseguiremos fazer sozinhos. Buscar funcionários capacitados está cada vez mais difícil, porém, com um bom processo seletivo você pode ser assertivo.
É importante ter em mente que os colaboradores podem não permanecer por muito tempo na equipe. Mas perder um funcionário capacitado? Sem chance!
Motivação! As pessoas que estão envolvidas em seu negócio precisam saber de sua importância. Busque sempre manter seus funcionários motivados. Existem várias formas de se ter motivação, seja com um elogio ou com algum bônus no final do mês… Cada pessoa tem uma forma de se sentir motivada, e querendo ou não, somos sempre movidos por algo. Dê a eles, o reconhecimento que você gostaria de ter.
Lidar com pessoas é uma tarefa difícil, por isso tenha também alguém de confiança ao seu lado, o líder da equipe. Faça seu papel de chefe e o líder lhe ajudará no caminho.
Tenha confiança, organização e paciência. Pense grande e não tenha medo de se arriscar. Lembre-se, crescer é sinônimo de inovar, por isso busque os diferencias que te destaquem em meio a competitividade