A CENTRALESTAGIO.COM COMPLETA 15 ANOS ANTENADA COM O FUTURO

0

2020 está sendo o ano da digitalização “forçada” e indiscriminada de muitos negócios, testando no limite, capacidades criativas, resiliência e talento para o improviso.

Bilhões de pessoas incorporaram tecnologias digitais às tarefas cotidianas.

Câmeras de celular se tornaram vitais nas relações humanas, e os vídeos produzidos ou consumidos por esses aparelhos testaram os limites do tráfego na internet. No Brasil, por exemplo, há 230 milhões de smartphones em uso que gravam vídeos que podem ser transmitidos via web.

O Youtube fez tudo isso em apenas 15 anos. Conseguiu colocar emissoras tradicionais de TV pra disputarem, e muitas vezes perderem, audiência com comunicadores de fundo de quintal. Se você é um empresário que se viu pego de surpresa com esta mudança toda, já há pesquisas afirmando que sozinho você não está.

A CENTRALESTAGIO.COM foi fundada no mesmo ano do Youtube e acompanhou, dia-a-dia, o impacto da plataforma do Google tanto no comportamento de quem busca vaga como nas exigências de quem contrata.

“Em 2005 quando a CENTRALESTAGIO.COM foi criada o que mais as empresas pediam quando abriam uma vaga, era que o candidato tivesse experiência. Naquela época já orientávamos as empresas que no caso de Estagiários experiência era o que menos contava. O importante era a pessoa ter perfil de quem está aberto a se adaptar rapidamente à novas realidades. Ao longo desses 15 anos fomos observando uma mudança nesta exigência das empresas, até que a experiência se transformou num dos itens de menor importância na hora de escolher um estagiário”, revela Suely Rezende, Diretora da CENTRALESTAGIO.COM.

Quando as câmeras digitais caseiras permitiram gravação de vídeos, também criaram condições para o surgimento da geração do “Você televisiona”, “Você transmite”, “Você na telinha”, você é youtuber. Isso teve impacto no comportamento dos jovens. Pesquisa do próprio Google apresentou a nova geração de usuários e consumidores em torno do YouTube como a “Geração C”.

Ao comentar a pesquisa Suely Rezende explica como o trabalho e a imagem pessoal de cada um está sendo afetada. “Sua performance nas redes sociais também conta. Muitos contratantes estão adotando entrevistas online ou solicitando um vídeo de apresentação do candidato. É aí que suas redes sociais fornecem informações importantes para quem o está avaliando.

Portanto, o seu comportamento no Facebook ou Instagram, por exemplo, pode pesar a seu favor ou contra. E se você se comunica bem por vídeo, já está um passo à frente. Já as empresas têm que saber usar essas ferramentas para vender seus produtos ou serviços e escolher os melhores talentos para sua equipe”.

Não custa lembrar: as marcas mais valiosas do mundo sãos das empresas de tecnologia, aquelas que estão armazenando dados de todo mundo. Portando empresário: você terá que se adequar a digitalização “forçada” e indiscriminada do seu negócio, o que vai testar no limite suas capacidades criativas, resiliência e talento para o improviso.

Veja nosso vídeo sobre este tema em
https://www.youtube.com/channel/UCQjw1uFAbmPzWqRDZxY3YsA