TREINAR A EQUIPE É ESSENCIAL, MAS MEDIR O RESULTADO É OBRIGATÓRIO

Se você já se pegou pensando em como alavancar suas vendas, melhorar a qualidade do seu atendimento ou conseguir engajamento dos colaboradores, já deve ter cogitado em algum momento oferecer um treinamento para a equipe.

Equipes treinadas com certeza terão resultados mais expressivos do que equipes sem um direcionamento e capacitação. A primeira pergunta que vem é: Como fazer isso?

Contratar uma consultoria externa? A empresa tem RH específico para aplicar o treinamento? O líder que vai passar o treinamento? Presencial ou EAD?

Independente da quem irá aplicar, a primeira atitude a ser tomada e que pode economizar milhares de Reais (ou desperdiçar se não for bem feito), é o levantamento das necessidades.

Por que precisamos ter esse treinamento? O que se quer melhorar, corrigir ou aprimorar? Que resultados esperamos alcançar? Essas e outras perguntas vão nortear o conteúdo que o treinamento precisar ter.

Feito isso, cria-se o treinamento, ele é aplicado, parece que as coisas estão melhorando, e é aí que 87% das empresas, segundo pesquisa da PwC, não fazem o dever de casa, que é mensurar os resultados que o treinamento trouxe.

A primeira coisa que poderia ser feita é a aplicação de um teste para medir e avaliar o quanto do conteúdo foi assimilado. Outra ação simples é medir os resultados de quem participou do treinamento e comparar com quem ainda não fez.

Nos meses seguintes ao treinamento, as vendas aumentaram ? Foi impacto do treinamento? O que foi criado ou modificado na empresa após o treinamento?

Sem acompanhamento dos resultados e sem que consigamos enxergar o resultado prático, já podemos dizer que surtiu muito pouco efeito e poderia ter sido melhor aproveitado.

Por isso, antes do próximo treinamento, pense também em como medir efetivamente as ações que ele trará.